terça-feira, 4 de março de 2008

meu dia...

meu doce sadio...
minha fuga, meu êxtase
na redação
meu pó, meu ópio
minha droga mais viciante

abstinência de estar em casa
longe da minha mesa
meu bloco, minha caneta
minhas anotações, números e setas

minha agenda.... ah, meu bem...
meu caso, meu amante mais fiel
alegria de chegar em casa as onze da noite
com a filha dormindo
com o corpo cansado do dia...

Mas nunca cansada do Dia...

Nenhum comentário: