quinta-feira, 10 de abril de 2008

Nas nuvens

meus cachos dourados
luz que ilumina minha vida
nunca te senti tanto
nem tanta falta...

aqui, do jornal
meu desejo era estar aí
do teu lado
dançando em frente a TV
e dormindo...
enquanto te ponho pra dormir

seu corpinho
todo pequeno e macio
imerso na minha imensa cama
te abriga
te protege

meu anjo loiro...
minha Sofia...

A queda

Você me deu o melhor dos presentes
que alguém poderia me dar
Enfiou o dedo numa ferida escondida
há muito tempo
E o que me resta agora
é sarar todo esse puz

Seu presente, o tangível,
me leva por onde o amor passou
Não esquecerei jamais
os lugares, cheiros, passeios, beijos
Tudo isso está dentro de mim,
clareando o caminho pra eu me buscar

A saga atrás de mim mesma,
para achar o que de bonito você viu
Vasculharei o passado, o doído, o caminho
Pra voltar mais forte e mais fraca

Começo hoje minha procura pelo mundo dos anjos
Daqueles que, flutuando, entram nas vidas e nos sonhos
Desabam com toda sua intensidade,
em cima do corpo marcado