quinta-feira, 17 de julho de 2008

Todos os dias...

todos os dias acordarei com o amor em meus olhos
as lágrimas saberão, mesmo contidas, que tu estás por perto

todos os dias te verei à minha sombra
em cada passo que eu der pra frente, em busca da minha vida

todos os dias serei contente pelo amor que me rodeia
de concreto e de etéreo, de perto e de longe... você sempre...

todos os dias buscarei no meu íntimo a mais pura verdade
nua, sem medos e sem receios, sem mágoa e sem rodeios

todos dias deixarei meu caminho livre, minha viagem em aberto
esperando segurar a sua mão no barco amarelo...

todos os dias...
todos os dias...
todos os dias...

Nenhum comentário: