quarta-feira, 29 de outubro de 2008

amanhã

o sangue, o pus, a dor
o sorriso, a feição...
guardo tudo

deixo a caixa aberta
e rezo
apertando os olhos...

que amanhã...
seja...


melhor

sábado, 25 de outubro de 2008

mais do mesmo...

acordei pensando em você
sem mentir
sem esconder meus sentimentos
sem esconder meus desalentos


acordei melancólica
meio querendo dormir mais
procurando mais de você
mais do que eu não tenho
mais

tomei banho
deixei o calor esquentar minha pele
meus cabelos tingidos
e parti pro mundo
sabendo que degustar lembranças
é a melhor coisa que eu faço
já que de ti
só espero cortes...
feridas abertas...
infelizmente...

um dia eu costuro tudo,
jogo suco de limão
e acabo com essa lamúria

enquanto isso...
vou curtindo um pouco a dor...

terça-feira, 7 de outubro de 2008

delimitada

delitimitada
imitada
vigiada

essa sou eu

apavorada
sem sentir nada
sem marmelada

sozinha no breu

esvaziada
desmotivada
vazia, pirada

o tempo correu

viro piada
comentada
apontada

playboy, perdeu

espaçada
delimitada
amada

amor, só meu.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

a busca

entra
sem medo
sem receio
sem preconceito
sem mão no peito
sem mão na bunda
carne desuna

fica a vontade...

pega o sapato
larga o copo
tira uma foto
entra no quarto

tira a roupa
suja de rua
fica nua
e deita

sozinha

encara o teto
pálido companheiro
vira de bruços, de braços
espera as horas
os laços, sem abraços
somente espaços

espero sem fim
meu eu
viver
em mim

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

amassa tudo e joga fora!!

as lembranças, memórias, fotografias...
sabe??
amassa tudo e joga fora!

as paisagens, declarações, manias...
sabe?
amassa tudo e joga fora!

sabe os beijos, os abraços e as fodas?
sabe?
amassa tudo e joga fora!

e os trejeitos, rejeitos, seus medos...
sabe?
amassa tudo e joga fora!

o anel, o papel, a aliança de almas...
sabe?
amassa tudo e joga fora!

o sorriso, o lambido, os traumas...
sabe?
amassa tudo e joga fora!

joga fora o amor
joga fora a dor
joga fora a mentira
joga fora a verdade

joga fora tudo que tu foste
tudo que roubastes
joga fora tudo que tu trouxe
tudo que pegastes

joga fora a cama, a lama...
dá descarga na vida
joga merda na ferida...
sabe?
e depois...
bom...

depois você já sabe...