domingo, 30 de janeiro de 2011

balanço

é pequeno botão
é gostar de sofrer
é um sim, é não
é fugir de viver

é amarelo claro
é sorriso escondido
é parada do lado
é polícia e bandido

é pêndulo confuso
é escorrega na praça
é côncavo difuso
é pura e sem graça

é o que eu sempre quis ser
é o que eu sempre escondi de você
é desculpa pra todo perdão
é melodiosamente deitar no chão
pra nunca esquecer


segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

em silêncio

prometo ser teu filtro...
toda sua dor amenizar
e rasgar junto a ti... meu peito
pra que nada sintas e nada temas

prometo te fazer sereno...
com meu gracejo inoportuno
com minhas rimas, minhas preces...

a cada sorriso, te dedicarei dois.

prometo roubar teus pesadelos...
guardar todos embaixo da cama
numa caixa lacrada 
e lá deixar.

prometo te encher de sonhos
com recheio de doce de leite
e cobertura de açúcar derretido
te elogiarei cada vez que você me fitar
e verei tua beleza em mim...

prometo ser teu apoio...
e te manter firme a cada tremor
te darei o braço e ofertarei o peito
na esperança de que aceites
mesmo quando não fazes

pois prometo viver em ti...
em silêncio


quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

suas lágrimas





















ontem...
como que numa dança gostosa...
meu corpo pela rua deserta...
sua benção.

suas lágrimas me lavaram
e me deixaram mais sã... e viva

ontem...
suas lágrimas me lavaram
esfregaram com sabão neutro minhas incoerências
minhas idiotices

me vi completamente encharcada
nos seus olhos marejados
chorando a minha tristeza
e foi assim que...
ontem...
você me salvou.